Publicidade

Acesso Restrito

Parintins




Garantido e Caprichoso – os bois da lenda de Parintins

Parintins é um município amazonense, interiorano, com cerca de 50 mil habitantes, localizada a quase 350 km da capital, Manaus. Recebe também o nome de Ilha Tupinambarana.

O clima da região é tropical, com períodos chuvosos e úmidos, mas tem também a estação de seca, de agosto a outubro.

A infraestrutura de Parintins é boa, com acesso facilitado pela malha viária, mas não possui uma pavimentação de qualidade. A cidade possui hospitais, postos da polícia, agências dos correios, aeroporto, energia elétrica e água tratada, porém, em situações raras, ocorrem faltas.

No mês de junho Parintins tem seu perfil de cidade tranquila mudado, devido à festa dos bois-bumbás, Caprichoso e Garantido, transformando-se em palco da maior festa da cultura do amazonas, sendo conhecida mundialmente.

Os artesanatos são lindos, confeccionados com materiais naturais, principalmente nos trabalhos dos índios Satére-Mawê e Wai. Utilizam madeiras, raízes de árvores, cipós, sementes, palhas, penas, fibras naturais, jutas, dentre outros.

O principal acesso à ilha de Parintins é o aéreo ou o fluvial, através dos famosos barcos de recreio, atendendo os turistas de hora em hora. As idas de barco podem durar de oito a vinte e quatro horas, mas as belezas da paisagem natural compensam a viagem. O ponto de partida para se chegar a Parintins deve ser Manaus, Santarém (a mais próxima) ou Belém do Pará.

A economia da região é movida pelo turismo, comércio, pesca e pecuária.

As praias mais conhecidas são: Guaribas, Onças, Marinho e Pacoval, que podem ser visitadas na época da vazante dos rios, entre setembro e dezembro.

Eventos culturais da região também podem ser apreciados em várias épocas do ano. Um evento importante é a Festa de Nossa Senhora do Carmo, sendo muito bonita e acontecendo entre os dias 6 e 16 de julho.

Mas o principal é o Festival Folclórico de Parintins, que acontece no mês de junho, do dia 24 ao dia 30, com as apresentações dos bumbás Caprichoso – de cor azul, que representa a Estrela; e Garantido – de cor vermelha, que representa o coração. O boi Garantido já ganhou 24 campeonatos, contra dezesseis do boi Caprichoso.

A história da festa é de que uma mulher grávida (Mãe Catirina) teve o forte desejo de comer língua de boi e seu marido (Pai Francisco) foi em busca da mesma, para realizar o desejo da mulher. Eles moravam numa fazenda, como caseiros, e Pai Francisco matou o boi preferido do patrão. Este, ao descobrir a morte de seu animal, chamou um pajé para salvar o boi, que foi ressuscitado. O patrão perdoa os empregados e tudo fica bem.

A festa é Realizada numa arena circular, o bumbódromo, seu perfil relembra uma ópera, com desfiles de carros alegóricos e vários integrantes dançando suas coreografias em passos ensaiados.

Durante as apresentações, a torcida adversária deve permanecer em silêncio, em respeito aos integrantes do outro grupo, ou seja, é uma disputa pautada sob condutas de gentileza e educação.

Os efeitos criados para os carros alegóricos são de muita riqueza, sendo que algumas escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro e São Paulo adotaram as valiosas técnicas.

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia
Equipe Brasil Escola

Parintins - Amazonas - Cidades Brasileiras

Participação: Nenhum comentário

Avaliação:

  • Atualmente /5

Compartilhe ou guarde este conteúdo

Mais Matérias de Amazonas



Resolução mínima de 800x600. Copyright © 2017 Rede Omnia - Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução comercial sem autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98).